Coelba pretende investir mais R$ 1 bilhão na Bahia

Março 7, 2016 Sem comentários »

19765-3

Apesar do cenário econômico adverso atual, a Coelba somou investimentos da ordem de R$ 1 bilhão na Bahia em 2015 e, para este ano, está previsto o mesmo valor, que reflete o compromisso com a qualidade no fornecimento de energia elétrica e com o atendimento aos consumidores, além de garantir a expansão do sistema. É o que revelou ontem, durante visita de cortesia à Tribuna, o presidente da empresa do Grupo Neoenergia, José Roberto Bezerra de Medeiros.

“A Coelba continua investindo no estado da Bahia, trabalhando principalmente no atendimento ao mercado, em termos de novos consumidores, novas demandas e também com a qualidade do fornecimento, trabalhando o reforço  de redes, com novas subestações e linhas. Então é um investimento  sempre pesado e permanente aqui no estado. Nós estamos ainda fechando estes números, mas eu diria que vai ser nos patamares muito semelhantes ao que nos fizemos no ano passado, em torno de R$ 1bilhão”, declarou José Roberto  Medeiros, em conversa com o presidente desta folha, Walter Pinheiro, e o vice-presidente Marcelo Sacramento.

No ano passado, o plano de expansão do sistema resultou na construção de cinco novas subestações digitalizadas, sendo duas na Região Metropolitana, uma no Centro e duas na região Oeste do estado. Além disso, foram ampliadas outras 12 nas diversas regiões da Bahia, totalizando um acréscimo de 300,15 MVA e contribuindo, assim, para o fornecimento a mais de 286 mil clientes. Também foram construídos 288 km de novos alimentadores e adicionados 423 equipamentos telecomandados que oferecem maior segurança e rapidez nas operações.

O engenheiro elétrico José Roberto Medeiros, que assumiu a presidência da Coelba em 2014, considerou como “uma boa notícia”, a redução da bandeira tarifária da conta de luz neste mês de março, agora é de cor amarela, e adiantou que “a Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica – já autorizou para abril a entrada da bandeira verde, aquela em que o consumidor não paga adicional. Além disso, é sempre a Coelba ampliando o atendimento com melhoria de qualidade”, destacou.

Na contramão da retração do consumo de energia no país, a Coelba registrou crescimento de mercado, tanto em número de consumidores quanto em energia distribuída. Em 2015, a distribuidora superou a marca de 5,7 milhões de unidades consumidoras, com aumento de 2,9% em relação ao ano anterior. A energia distribuída teve aumento de 2,7% em relação a 2014, totalizando 18.871 GWh. O plano contínuo de combate às perdas consumiu recursos da ordem de R$ 109 milhões em 2015.

O ano de 2015 foi marcado por um complexo cenário econômico e de escassez hidrológica, o que contribuiu para o aumento dos custos de compra de energia e pressionou o caixa da empresa. Mesmo diante desse quadro, o EBITDA foi de R$ 1,1 bilhão, mantendo-se no mesmo patamar de 2014. O Lucro Líquido foi de R$ 386 milhões, 15,9% menor do que o do ano anterior, impactado, principalmente, pela elevação da taxa de juros e o maior endividamento.

O presidente da Coelba, empresa presente em 415 dos 417 municípios baianos, pontuou que o crescimento da rede subterrânea de energia é muita cara e um assunto ainda em debate a nível nacional. Entretanto, José Roberto Medeiros destacou que em áreas do Centro Histórico e litorâneas de Salvador a distribuição de energia já se faz desta forma e que a tendência é expandir o sistema de distribuição neste sentido.

“Mas é uma rede ainda muito mais cara, a gente fala que gira em torno de 10 a 12 vezes o valor de uma rede aérea, e tem questões tarifárias aí muito importantes. Os custos que nós temos com o processo de distribuição de energia subterrânea são aqueles que são repassados ao consumidor via tarifa. Então na hora que se coloca uma rede subterrânea em grande escala, levaria a efeitos à tarifa muitos significativos”, esclareceu, acrescentando que a rede aérea “ela atende perfeitamente, sob os aspectos de qualidade no fornecimento e atendimento da demanda”.

Sobre a relação da Coelba com o consumidor, José Roberto Medeiros disse que a empresa busca “sempre aprimorar os serviços, através da utilização de novas tecnologias, de maneira que ele possa ser atendido no nível de qualidade que ele requer e a regulação nos exige também”. Conforme Medeiros, a implantação da leitura da conta de luz e a entrega da fatura simultaneamente é um avanço importante e “se o trabalho foi bem, já tira muita toda a pressão dessa relação. Este é só um exemplo de novas tecnologias que nós implantamos e que melhora muito essa questão da relação com o cliente”.

Assunto Relacionado

Comente