Professores de Ilhéus são capacitados para estimular o empreendedorismo entre os jovens

Novembro 1, 2016 Sem comentários »

professores-de-ilheus-sao-capacitados-para-estimular-o-empreendedorismo-entre-os-jovens_foto-seduc-ilheus-2

 

A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria de Educação (Seduc), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), promoveu, entre os dias 26 e 29 de outubro, o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que incentiva a quebra de paradigmas e o desenvolvimento de habilidades e comportamentos com foco no empreendedorismo. O evento aconteceu na Faculdade de Ilhéus e teve como público alvo, professores e equipe pedagógica dos anos iniciais e finais da Seduc.

Na ocasião, a equipe participou de cursos ministrados por formadoras do Sebrae, que incluiu técnicas para aplicabilidade em sala de aula a fim de fomentar habilidades empreendedoras nos jovens alunos da rede municipal de ensino. A realização desta atividade contou com o emprenho do secretário de Educação, Paulo Moreira, e das equipes pedagógica e administrativa.

O JEPP é uma ação de educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o ensino fundamental que incentiva aos alunos a busca do autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

A proposta do curso vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco: aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes.

De acordo com Patrícia Prisco, diretora pedagógica da Seduc, a solução educacional do Sebrae para esta etapa da Educação Básica é o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos, destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora. “O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender e o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gerência da própria vida, pessoal, profissional e social”, informou.

A diretora pedagógica da Seduc avalia que, dessa forma, a solução, aliada a um ambiente propício à aprendizagem, favorece ao envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. “Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhece que suas contribuições são importantes e valorizadas”, enfatizou.

Assunto Relacionado

Comente