Na prorrogação, River vence o Boca e conquista seu quarto título da Libertadores

Dezembro 10, 2018 Sem comentários »

O River Plate conquistou o seu quarto título da Libertadores. Neste domingo (9), a equipe venceu o Boca Juniors por 3 a 1, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, no segundo jogo da decisão da competição

Na primeira partida, realizada no dia 11 de novembro, em La Bombonera, terminou empatada por 2 a 2.

Com a conquista, o River Plate obteve seu quarto troféu do torneio e igualou o Estudiantes. O maior vencedor é o Independiente, com sete. O Boca Juniors soma seis. O terceiro maior ganhador é o Peñarol, que foi campeão em cinco oportunidades.

O Boca Juniors saiu na frente com um gol do atacante Benedetto, aos 44 minutos da etapa inicial. O River empatou com Pratto, aos 22 minutos do segundo tempo. Na prorrogação, Quintero acertou um lindo chute de fora da área e marcou o gol do título do River. Nos acréscimos, Pity Martínez marcou o terceiro para fechar o marcador.

O confronto teve dois tempos distintos. Na primeira metade, o Boca Juniors criou três boas oportunidades e aproveitou uma chance com Benedetto para abrir o placar.

Na segunda parte, o River conseguiu dominar o jogo e mereceu a igualdade.

Na prorrogação, o River Plate ficou com um jogador a mais logo no primeiro minuto após a expulsão de Barrios. Assim, dominou o confronto e chegou ao gol com Quintero e, no final da partida, com Pity Martínez.

O segundo duelo da final foi realizado neste domingo no estádio Santiago Bernabéu após ser adiado em razão da agressão de torcedores do River Plate ao ônibus do Boca Juniors na chegada ao estádio Monumental de Nuñez no dia 24 de novembro.

O confronto chegou a ser marcado para o dia 25, mas Boca alegou não haver a segurança necessária no Monumental para jogar depois que o ônibus que levava os jogadores.

Com isso, o confronto foi remarcado para este domingo no Santiago Bernabéu.

A Espanha foi selecionada para sediar a final após sugestão do presidente da Fifa, Gianni Infantino, de que seria melhor realizar o jogo na Europa do que no Qatar, país que fez a proposta mais vantajosa para receber a final.

RIVER PLATE

Armani; Montiel (Mayada), Maidana, Pinola e Casco; Ponzio (Quintero) e Pérez; Fernández (Zuculini), Palacios (Alvarez) e Pity Martínez; Lucas Pratto.

T.: Matías Biscay (auxiliar de Marcelo Gallardo)

BOCA JUNIORS

Andrada; Buffarini (Tevez), Magallán, Izquierdoz e Olaza; Nández, Barrios e Pablo Pérez (Gago); Villa (Jara), Benedetto (Ábila) e Pavón.

T.: Guilermo Barros Schelotto.

Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)

Assistentes: Nicolás Tarán e Mauricio Espinosa (ambos do Uruguai)

Público: 62.282 presentes

Cartões Amarelos: Ponzio, Fernández, Maidana e Casco (River Plate); Pablo Pérez e Barrios e Tevez (Boca Juniors)

Cartão Vermelho: Barrios (Boca Juniors)

Gols: RIVER PLATE: Lucas Pratto, aos 22min do 2º tempo; e Quintero, aos 3min do 2º tempo da prorrogação; e Pity Martínez, aos 16min do 2º tempo da prorrogação; BOCA JUNIORS: Benedetto, aos 43min do 1º tempo

Assunto Relacionado

Comente